EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS


“1ª Bienal da Caricatura expõe obras de Cavalcante no MNBA” - Com 25 anos de carreira e uma longa trajetória na imprensa, Paulo Cavalcante, nesta sua primeira exposição retrospectiva, reunindo 114 trabalhos, vai mostrar caricaturas, charges, pinturas, desenhos, e esboços artísticos inéditos. Autodidata, colaborou com diversas publicações, como o Estado de S. Paulo, Pasquim, MAD, Vizoo, entre outras e está  atualmente no jornal O Globo. Local: segundo piso. Período: de 05 de dezembro até 09 de março de 2014.

 

 

 






“Homenagem a Zélia Salgado” - Figurando entre os mais expressivos nomes da arte moderna brasileira, Zélia Salgado (1904-2009) vai ser relembrada a partir de 9 de outubro, com o lançamento do site zeliasalgado.art.br. e também  uma exposição  com suas obras, como a escultura “Circulando”, e a pintura “Bordadeira”, entre outras. Sala Dom João VI.  Período de 09 de outubro até 8 de dezembro.

 

“A Herança do Sagrado: Obras-primas do Vaticano e de museus italianos" - A Jornada Mundial da Juventude Rio2013 movimenta a programação do Museu Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro/Ibram/MinC, que, pela primeira vez,receberá uma exposição com obras-primas artísticas do Vaticano e dos Museus Italianos, em exibição inédita na América Latina. A mostra “A herança do sagrado: Obras-primas do Vaticano e de museus italianos”, contará com obras de grandes artistas como Leonardo da Vinci, Bernini, Correggio, Michelangelo, Pinturicchio, Perugino, Sassoferrato e Beato Angélico, dentre outros. A exposição ficará em cartaz de 10 de julho a 13 de outubro deste ano. Segundo Piso: várias salas. Período: 10 de julho a 13 de outubro de 2013.   






 

“Oratórios Brasileiros: Relíquias do Barroco Brasileiro”- A exposição integra a programação cultural da Jornada Mundial da Juventude, no MNBA. O visitante vai poder apreciar cerca de 115 oratórios,  objetos  e imagens sacras dos séculos XVII ao XX, pertencentes ao acervo do Museu do Oratório, instalado em Ouro Preto (MG), desde 1998. Estes oratórios que foram doados ao Patrimônio da União contam parte da  história  de Minas Gerais e do Brasil. Falam de usos, costumes e tradições; evocam hábitos e características do ciclo do ouro e dos diamantes; narram o processo de contribuições afro-luso-ameríndias que se fundem na     formação cultural brasileira. A história da arte e da arquitetura se revela no conjunto dos oratórios, por meio da influência barroca, rococó e neoclássica. Salas: Frans Post e D. João VI.  Período: 10 de julho a 18 de  agosto de 2013.





 ''Arte e criatividade para a proteção da Criação'' - A exposição que vai até o dia 13 de outubro no MNBA, enfoca a sustentabilidade e a preservação ambiental. A mostra apresenta 33 peças que levam a assinatura de renomados designers como Giugiaro, Ora Ito, entre outros, representando algumas soluções criativas para as emergentes questões ambientais. São obras recicladas a partir da transformação de materiais tais como plástico, alumínio, papelão e outros, que deram forma - a partir de design extremamente criativo - à suportes de mesa, bolsas, cadeiras, luminárias, entre outros. Segundo Piso. Periodo:  de 9 de julho até 13 de outubro. 







“Quando o Brasil Amanhecia" - A exposição exibe pela primeira vez ao público a tela "A Primeira Missa no Brasil" de Cândido Portinari e promove o encontro inédito desta obra com sua fonte de inspiração - "A Primeira Missa no Brasil" de Vitor Meireles. Também serão exibidos estudos, fotos, documentos e objetos que ajudam a contextualizar as duas gigantescas criações de Portinari e de Meireles. Algumas das peças foram cedidas por colecionadores particulares. Sala Bernardelli. Período: 20 de abril a 09 de junho de 2013.



´´A Primeira Missa no Brasil" de Cândido Portinari  (271cmx501cm).

“Portinari e os painéis da Capela Mayrink”- Quatro telas do paulista Candido Portinari que foram doadas pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade/Ministério do Meio Ambiente agora pertencem oficialmente ao Museu Nacional de Belas Artes/IBRAM/MinC. As quatro pinturas de temática religiosa em exposição representam Na.Sra do Carmo, São Simão Stock , São João da Cruz e o Purgatório, e foram todas pintadas em 1944. Sala Chaves Pinheiro. Período: 20 de abril até 9 de junho.


"Nossa Senhora do Carmo", 1944,  óleo madeira, 220x120, de Candido Portinari

“Rubem Grilo – A Trajetória do Artista, Aquisição de 500 Obras” - Esta exposição é uma síntese da carreira de um dos maiores gravadores vivos do Brasil. As obras de diferentes formatos percorrem 43 anos de atividade profissional, de 1971 a 2012, incluindo suas primeiras xilogravuras. O trabalho de Rubem Grilo ilustra revistas como Gráfica (Brasil), Graphis e Who's Who in Art Graphic (Suiça), Novum Gerbrauchasgrafik (Alemanha), Print (Estados Unidos), Idea (Japão), Bicephale (França), entre outras. Sala Clarival Valadares. Período: 19 de março a 05 de maio de 2013.  

  
    

                                                                                    O Orelhudo,  Rubem Grilo 


O Museu cumpre sua atuação nas artes visuais apresentando uma programação de exposições temporárias de artistas e outros acervos de relevância no panorama da arte brasileira e estrangeira. 
 
“O Imaginário do Rei – Visões sobre o universo de Luiz Gonzaga” - Esta exposição é uma homenagem coletiva de sessenta  artistas de todas as regiões do país, dentro das comemorações do Ano Luiz Gonzaga com uma rica e diversificada iconografia sobre a vida e obra de Gonzagão, como o artista pernambucano  era mais conhecido.  A mostra reúne além das mais de 160 obras de arte criadas - quase todas especialmente para a mostra em várias técnicas e linguagens de expressão  -, fotografias históricas e raras de Luiz Gonzaga, livros, cd’s e quatro filmes que serão exibidos na exposição.  Período: 13 de dezembro de 2012 até  24 de fevereiro de 2013.













Anna Letycia Gravuras 
Uma artista que moldou sua carreira a partir de expressivos mas sóbrios traços geométricos e cores  -  inserida numa trajetória de intenso diálogo com a história da gravura no Brasil -,  Anna Letycia ganha retrospectiva a partir do dia 17 de julho. Dominando como poucos o seu oficio, nesta exposição onde estarão 80 obras, em técnicas como gravura em metal água-tinta, água-forte, relevo, ponta-seca, o público vai poder sentir a segurança, criatividade e densidade que caracterizam a sua obra.


  Período: 17 de julho a 11 de novembro  de 2012

Artistas brasileiros na Itália
Tendo como pano de fundo um profícuo intercâmbio de artistas brasileiros
que se deslocaram para a Itália em busca de aperfeiçoamento, ao longo de
três séculos, o MNBA inaugura a exposição “Artistas brasileiros na Itália” no próximo
dia 26 de junho, às 19h. Elaborada a partir da coleção singular de arte brasileira do Museu, a
mostra proporciona uma fruição e reflexão a respeito do fazer artístico
dos séculos XVII, XIV, XX, a partir de experiências estéticas vivenciadas por um seleto grupo de artistas que assimilaram a cultura italiana na construção de seu legado artístico. A exposição abarca cinco salas reunindo 97 obras, entre pinturas,
esculturas, desenhos e gravuras, produzidas por 38 artistas, cujo
recorte de sua produção, selecionada pelos curadores, oferece uma
análise sobre o fascínio que a Itália exercia, nos séculos XIX e XX
sobre os artistas brasileiros.O evento se insere nas comemorações dos 75 anos do MNBA e integra o Momento Itália Brasil. Período: 27 de junho até  25  de novembro de 2012.



                                    Vista de Roma , tela de Agostinho da Mota

EXPOSIÇÕES PERMANENTES

Galeria de Arte Brasileira do Século XIX
O espaço concentra os mais significativos autores e obras produzidas no século XIX no Brasil. Dentre as 220 trabalhos, distribuidos em 2 mil metros² de área e 8,5 metros de altura, estão clássicos como "A primeira Missa no Brasil", "Batalha do Avaí" e "Batalha dos Guararapes".

Galeria de Arte Brasileira Moderna e Contemporânea
 


Situado no terceiro piso, o espaço reúne cerca de 180 obras de mestres das artes visuais, distribuídos em 1.800 metros quadrados de área de exposição. Entre os autores com obras expostas na Galeria destacamos: Eliseu Visconti, Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Portinari, Guignardi, Lasar Segall, Burle Marx, Iberê Camargo, Carlos Oswald, Manabu Mabe, Goeldi, Amílcar de Castro, Flávio Shiró, Daniel Senise, Tereza Miranda e Leonilson.



Galeria Rodrigo Mello Franco
Atualmente em obras de Reforma,  este espaço  situado no 2º piso exibe parte do acervo de esculturas estrangeiras, onde atualmente podem ser vistas 13 obras. Entre os destaques temos: "Torso", do argentino Rogelio Yrurtia; "Águia", do uruguaio José Belloni e "A meditação sem braço", do francês Auguste Rodin. 

Galeria Rodrigo Mello Franco

Circuito de Arte Estrangeira
 O Circuito de Arte Estrangeira, atualmente em obras de reforma, será reaberto ao público a partir do segundo semestre deste ano totalmente remodelado. 
Contamos com a sua compreensão.  


Circuito de Arte Estrangeira
Frans Post, Paisagem de Pernambuco.
Óleo sobre madeira, 34,3 x 47,3 cm 










Arte em Diálogo 

O projeto Arte em Diálogo  tem por finalidade reunir o público para participar de palestras proferidas por artistas contemporâneos que doaram obras ao MNBA.  Nestes eventos os artistas falam sobre seu processo criativo, sua poética, as interfaces de sua obra com mestres de hoje e  do passado, a especificidade de sua obra, e trajetória dela ao longo do tempo

Por ele já passaram artistas tais como: Daniel Senise,  Manfredo Souzanetto,  Gonçalo Ivo,  Flavio Shiró,   Luiz Áquila,  Tereza Miranda,   Malu Fatorelli,  Sergio Fingermann,  Suzana Queiroga, Amador Perez e Alex Fleming.

ARTE EM DIÁLOGO - Catálogos à venda

Continuam a venda na bilheteria do museu as publicações do projeto Arte em Diálogo dos seguintes artistas: Daniel Senise, Gonçalo Ivo, Flávio Shiró e Luiz Aquila.

Preço: R$ 5,00 cada.

EXPOSIÇÕES  E EVENTOS REALIZADOS

2008 | 2009 | 2010

PALESTRAS

O Projeto Arte em Diálogo promove palestras com artistas contemporâneos, nas quais interagem com o público abordando seu processo criativo, sua poética, as interfaces de sua obra com mestres de hoje e do passado, a especificidade de sua obra, e a trajetória dela ao longo do tempo. Em seguida, faz-se um passeio pela Galeria de Arte Brasileira Moderna e Contemporânea.

Os encontros do Projeto Arte em Diálogo são transcritos e publicados, estando à venda por R$ 5,00 cada no MNBA: Manfredo Souzanetto, Malu Fatorelli e Sergio Fingermann.