EXPOSIÇÕES  E EVENTOS REALIZADOS - 2009

3ª Primavera dos Museus - 2009

23 de setembro
- Palestra com Thereza Miranda – Projeto “Arte em Diálogo” – 3ª Edição – visita guiada à Galeria de Arte Brasileira Moderna e Contemporânea.
Horário: 15 horas  - Local: Salão Nobre .

24 de setembro
Lançamento do livro da Galeria Brasileira de Arte Moderna e Contemporânea com a presença dos curadores e artistas convidados.
Horário: 16 horas –
Local: Salão Nobre

25 de setembro
- Apresentação do Projeto “Ver e sentir através do toque” com palestra dos arte-educadores.
Horário: 15:30 horas -
Local: Salão Nobre

Arte em Diálogo: Thereza Miranda
23 de setembro

Presença marcante no cenário das artes plásticas, a renomada gravadora Thereza Miranda (Rio de Janeiro, 1928) realizou uma mostra retrospectiva em 2008, no MAM/RJ, onde iniciou seus estudos no Ateliê de Gravura, sob a orientação de Ana Leticia e Valter Marques. Depois de obter uma bolsa do Conselho Britânico, seguiu em 1974 para Londres buscando aprimoramento. Dois anos depois ganhou o Premio de Viagem ao Estrangeiro, no Salão Nacional de Arte Moderna, numa rotina que se seguiu ao longo dos anos. De aluna passou a professora,  ensinando sua tecnica na PUC/RJ e no MAM/RJ durante as décadas de 1970 e 1980. Dirigiu o Centro Cultural Calouste Gulbenkian (RJ) em 1996.


XVI Salão de Artes Plásticas do Corpo de Fuzileiros Navais – 16ª Edição
Encerrada em 27 de setembro

Exposição de Pinturas. Local: Sala Clarival Valadares.

Fotografias de Alécio de Andrade
Encerrada em 13 de setembro



Considerado um dos espaços culturais mais importantes do mundo, visitado anualmente em Paris por dezenas de milhões de pessoas, o Museu do Louvre é o foco das lentes do fotografo brasileiro Alécio de Andrade (Rio de Janeiro 1938 – Paris 2003) na exposição O Louvre e seus visitantes.


 


Foto Rio 2009


Metrópoles, Paris

Encerrada em 16 de agosto

Temas comuns aos grandes centros,  e também recorrentes na obra de Thiago Barros,  a solidão e o vazio são habilmente captadas em suas fotografias, onde a presença humana é apenas sugerida.

Moedas de areia
Encerrada em 16 de agosto

César Barreto se inspirou nas moedas encontradas nas praias, lapidadas pelas forças da natureza e do contato humano, num trabalho que o artista define como uma arqueologia urbana gratuita e oferecida.

Homenagem ao centenário de Alcides da Rocha Miranda
Realizada em 30 de julho de 2009.

O Museu Nacional de Belas Artes homenageou o centenário do arquiteto, artista plástico e professor Alcides da Rocha Miranda, no dia 30 de julho de 2009.

Tensão sobre a calma
Encerrada em 28 de junho de 2009.

As lentes do fotógrafo Arnaldo Papallardo transportam o visitante para as surpresas que uma grande cidade como São Paulo oferece.

Cirogravuras
Encerrada em 12 de abril de 2009.

O sofrido, porém rico cenário do Nordeste é a inspiração para a exposição de gravuras do artista plástico paraibano Ciro Fernandes.

Gráficos Rio
Encerrada em 12 de abril de 2009.

  Mesclando jovens e veteranos entre 18 artistas e 50 trabalhos, a coletiva Gráficos Rio promove um encontro entre a ilustração e a gravura, atividades distintas, que, no entanto, estiveram ligadas nos primórdios da historia das artes gráficas.

Coleção Dom João VI
Encerrada em 12 de abril de 2009.

Encerrando as comemorações dos 200 anos da chegada da Família Real ao Brasil, a exposição Coleção D. João VI é formada pelos quadros que o Príncipe Regente trouxe para o Brasil, em 1808 e ainda por outros trabalhos adquiridos durante sua permanência no país, até 1821.
Este raro acervo, impregnado de notável valor histórico, artístico e estético, simboliza um verdadeiro testemunho do colecionismo régio e um importante registro da passagem da Família Real no Brasil. Essas pinturas foram produzidas, em sua maioria, entre os séculos XVII e XIX, por nomes como: Jan Boeckhorst (1604-1668), Francesco Cozza (1605-1662), Abraham Brueghel (1631-1697), Girolamo Donnini (1681-1745), Arcângelo Foschini (1771-1834) e Giovanni Lanfranco (1582-1647).
As 20 obras da exposição Coleção D. João VI se concentram em temas religiosos, mitológicos, e paisagísticos, além de retratos e naturezas-mortas.